Cotidiano Governo sanciona lei que reduz para 18% ICMS sobre gasolina e outros combustíveis em Pernambuco

Governo sanciona lei que reduz para 18% ICMS sobre gasolina e outros combustíveis em Pernambuco


O governador Paulo Câmara (PSB) sancionou, nesta sexta-feira (15), a lei nº 17.898, que estabelece em 18% o teto para cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo. A norma foi publicada em edição extra do Diário Oficial do estado.

Com a nova lei, o litro da gasolina deve sofrer redução de R$ 0,52 e o do etanol, R$ 0,36. A proposição foi aprovada pelos deputados estaduais na quinta-feira (14) e enviada para sanção pelo governador.

A lei faz referência à Lei Complementar Federal 194/2022, sancionada por Jair Bolsonaro (PL), que cria um teto para o imposto no Brasil. O instrumento, criado em ano eleitoral, continua sendo questionado pelos estados no Supremo Tribunal Federal (STF).

Sobre a sanção, o governo afirmou que deve ocorrer uma perda de arrecadação de aproximadamente R$ 4 bilhões, “verba que iria para saúde, educação e políticas sociais”. Isso porque o ICMS é uma das principais fontes de receita dos estados.

O consumidor ainda deve demorar alguns dias para sentir, no bolso, a redução do preço. A aprovação da lei é um dos caminhos previstos pelo Executivo estadual para reduzir o preço da gasolina nas bombas dos postos de Pernambuco. Até então, Pernambuco cobrava 29% de tributação sobre os combustíveis.

Com a redução de R$ 0,52, a baixa total no preço da gasolina deve chegar a uma baixa total de R$ 0,93. Isso porque, por meio de decreto já em vigor, o estado baixou o valor do litro em R$ 0,41, aplicando a média móvel do preço dos últimos 60 meses como base de cálculo para o imposto sobre a gasolina, o diesel e o gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha.

Pernambuco foi um dos 11 estados que moveram uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a norma, no dia 22 de junho. Eles argumentam que o ICMS é um imposto de competência estadual e, por isso, a União estaria interferindo em uma definição que cabe aos estados.

Com informações do G1

Jefferson Elias 15 jul 2022 - 17:53m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Mamuska Pizza (Grande)
Oficina dos Óculos (Grande)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)
Mandacaru Açaíteria (Grande)
Bahia Ferragens (Grande)
Dra. Patrícia Queiroz (Grande)
Dr. Napoleão Bezerra (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários (Grande)
Kits Elásticos (Grande)
Floricultura Flor de Cheiro (Grande)

Novo Atacarejo (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Postos Badú (Grande)
Mamuska Pizza (Grande)
Dr. Napoleão Bezerra (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Ceape Santa Cruz (Grande)
Lis Bambini (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Mandacaru Açaíteria (Grande)