Destaques Casos de SRAG por covid-19 caem ao menor percentual da pandemia

Casos de SRAG por covid-19 caem ao menor percentual da pandemia


O percentual de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causados pela covid-19 chegou ao menor patamar desde o início da pandemia, divulgou hoje (6) a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Boletim InfoGripe.

Nos momentos mais críticos da emergência sanitária, em 2021, 96% dos casos virais de SRAG eram causados pela covid-19, enquanto, nas últimas quatro semanas, esse percentual caiu para 50,7%. A queda da participação da covid-19 nos casos de SRAG cede espaço ao vírus sincicial respiratório (VSR), que atingiu 29,7% do total de casos nesse período.

Apesar da redução da participação da covid-19 entre os casos de SRAG viral, a doença ainda responde por 91,3% dos óbitos quando são contabilizados os casos da síndrome com testes laboratoriais positivos para vírus respiratórios nas últimas quatro semanas.

Se for considerado todo o ano de 2022, 56,7% dos 107 mil casos de SRAG registrados tiveram resultado laboratorial que confirmava a presença de algum vírus respiratório. Entre esses casos, 5,5% foram por Influenza A, 0,1% por Influenza B, 3,9% por VSR e 86,7% pelo Sars-CoV-2 (vírus causador da covid-19) .

A incidência da SRAG em crianças manteve a tendência de alta, com sinal de ascensão significativa em diversos estados desde o mês de fevereiro. O boletim explica que dados laboratoriais relacionam a alta ao VSR na faixa etária de até 4 anos. Já na população de 5 a 11 anos, houve interrupção de queda nos casos associados ao Sars-CoV-2 e aumento de casos associados a outros vírus respiratórios.

A Fiocruz mostra o aumento da incidência da SRAG infantil é a razão para que 11 das 27 unidades federativas apresentem sinal de crescimento da incidência da síndrome nas últimas seis semanas: Acre, Amapá, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Paraiba, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins. Já Rio Grande do Sul e São Paulo apresentam essa tendência apenas na análise das últimas três semanas.

Para a curva nacional de casos de SRAG, a avaliação é de que ela mantém sinal de queda na análise das últimas seis semanas, mas apresenta sinal de estabilidade nas últimas três, o que indica uma estabilização no patamar de 2,2 casos semanais por 100 mil habitantes.

Fonte: Agência Brasil

Alisson Gabriel 06 abr 2022 - 17:36m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Iran Bikes (Grande)
Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe
Ana Laura Personalizados (Grande)
Athom (Grande)
Novo Atacarejo (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários (Grande)
Amanda Barros (Grande)
JCL (Grande)
Dra. Patrícia Queiroz (Grande)
Quero Sandálias (Grande)

Best Net (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
JCL (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Kits Elásticos (Grande)
Lis Bambini (Grande)
Postos Badú (Grande)
Valloriza (Grande)
Sistemax (Grande)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)

MATÉRIA EM DESTAQUE

Chiquinho Sorvetes (Lateral)
Pernambuco Proteção Veicular (Lateral)
Dr Napoleão Bezerra (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Valloriza (Lateral)
Iran Bikes (Lateral)
Mandacaru Açaiteria (Lateral)
WG Aviamentos (Lateral)
Cabeça Gesso (Lateral)
Farma Fácil (Lateral)
Amanda Barros (Lateral)
Val Games (Lateral)
Immobilis Negócios Imobiliários (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Sistemax (Lateral)
Mateus Assistência (Lateral)
Athom (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
House Club (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Gelar Climatização (Lateral)
ASCAP (Lateral)
BestNet (Lateral)
Quero Sandálias (Lateral)
JCL (Lateral)
Oficina dos Óculos (Lateral)
Ana Laura Personalizados (Lateral)
Novo Atacarejo (Lateral)
Kits Elásticos (Lateral)
Bahia Ferragens (Lateral)
Postos Badu (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Arrumadinho (Lateral)
Dra Patrícia Queiroz (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Agreg Comunicação (Lateral)
Aplicativo