Educação Professores de Santa Cruz do Capibaribe emitem carta aberta à população

Professores de Santa Cruz do Capibaribe emitem carta aberta à população


Nesta quinta-feira (24), os professores da Rede Municipal de Ensino de Santa Cruz do Capibaribe emitiram uma carta aberta ao público reivindicando novamente o reajuste salarial de 33,24% que foi aprovado pelo Governo Federal. Na carta, a categoria expõe alguns pontos e critica um relatório emitido pela gestão.

Confira:

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO.

Os professores de Santa Cruz do Capibaribe, que estão em greve devido a gestão irresponsável do nosso município na educação, lamentam profundamente a publicação de um estudo de viabilidade financeira, QUE NÃO CONDIZ COM A REALIDADE, por parte da prefeitura municipal, que embasaria a NÃO concessão do nosso reajuste salarial de 33,24%, este previsto na LEI FEDERAL 11.738/2008 (lei do piso) e pela LEI MUNICIPAL 1.885/2010 (pccm), confirmado pelo governo federal através de portaria interministerial.
O referido estudo foi realizado por empresa particular que presta serviço à prefeitura, e não por órgãos de controles públicos, que poderiam pedir auditoria de dados financeiros e contratos temporários por prestação de serviços por pessoas físicas e jurídicas.

Diante disso, Ignora completamente alguns fatos como:

O aumento de mais de 5 milhões de reais no primeiro bimestre de 2022 se comparado ao ano de 2019, ano do nosso último reajuste e base para o nosso salário atual, um acréscimo de mais 56%.

O aumento absurdo da folha de pagamento do município no ano de 2021 de mais de 15 milhões de reais em relação a 2020, equivalente a 36,5%, em um ano onde as escolas ficaram quase 10 meses fechadas e que não houve reajuste salarial para a classe de professores.

A proposta do sindicato dos professores para concessão do reajuste de 33,24% em três parcelas, que ao final do ano traria um impacto financeiro de aproximadamente metade do percentual, possibilitando o reajuste e tempo hábil para organização das contas.

A tentativa de maquiar a realidade, seja dos problemas estruturais de algumas escolas ou da enorme quantidade de recursos que chegam mensalmente para a educação do nosso município e que possibilitam o nosso reajuste, mostram como a gestão municipal trata os professores, pais e alunos, onde a aparente “abertura ao diálogo” serve apenas para impor sua verdade de forma unilateral, recusando-se a expandi-lo para a busca de soluções que resolvam os problemas da educação do município.

Os professores reafirmam o seu compromisso com a educação, com os alunos e com a sociedade de forma a lutar por melhorias para a rede municipal de ensino, para garantir que todas as escolas tenham aulas presenciais e para que as leis sejam cumpridas.

SINDUPROM em Santa Cruz do Capibaribe.

Jefferson Elias 24 mar 2022 - 18:48m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Athom (Grande)
Farma Fácil (Grande)
Ana Laura Personalizados (Grande)
WG Aviamentos (Grande)
Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe
Quero Sandálias (Grande)
Gelar Climatização (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Iran Bikes (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários (Grande)

Cabeça Gesso (Grande)
Postos Badú (Grande)
Sistemax (Grande)
Best Net (Grande)
Kits Elásticos (Grande)
Iran Bikes (Grande)
Novo Atacarejo (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe