Destaques 21ª Fenearte começa com movimentação intensa do público

21ª Fenearte começa com movimentação intensa do público


Com muita cultura, arte e negócios, a 21ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) começou na tarde desta sexta-feira (10) com uma movimentação intensa do público. A feira, que segue até dia 19 de dezembro, acontece no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, e homenageia o Movimento Armorial, com o tema “É Festa no Reino da Arte”.

Com um investimento de R$ 7 milhões, a expectativa é de que mais de 200 mil pessoas visitem a feira e que a movimentação econômica supere os R$ 40 milhões.

Estiveram presentes na abertura o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, e os prefeitos do Recife, João Campos, e de Olinda, Professor Lupércio.

“Estamos fazendo uma grande feira homenageando o Movimento Armorial, que tem o mestre Ariano Suassuna como sua grande referência. Estamos muito felizes de poder estarmos aqui prestigiando tantos artistas, tantos artesãos e tantas pessoas que vêm não apenas de Pernambuco, mas do Nordeste, do Brasil e de outros países. É muito importante a gente ter um final de ano com esperança e nada melhor do que ter esperança fazendo um evento como esse”, destacou Paulo Câmara.

Cerca de cinco mil expositores estão divulgando os seus trabalhos em 700 espaços que contemplam uma área de 30 mil m². Aproximadamente 2,5 mil postos de trabalho temporário estão sendo gerados com o evento.

Entrada com ciclo vacinal completo

Para ter acesso à feira, os visitantes devem apresentar o comprovante do ciclo vacinal completo contra a Covid-19 e utilizar máscara. Não será possível entrar com o esquema vacinal incompleto. No local, estão espalhados tótens de álcool em gel e máquinas sanitizantes e também há pontos de testagem rápida e vacinação contra a doença.

Economia criativa em crescimento

Márcia Souto, coordenadora da Fenearte e diretora de Promoção da Economia Criativa da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe), pontuou a importância da feira para a economia criativa do Estado.

“Além da comercialização aqui, a feira gera uma série de encomendas. E isso atrai muitos compradores e pessoas que comercializam, inclusive, o artesanato fora do Estado. A nossa expectativa é que dentro da comercialização e, numa parceria com o Sebrae fazendo a Rodada de Negócios, uma movimentação financeira superior a R$ 40 milhões. Além disso, a Fenearte gera vagas temporárias de emprego. A economia criativa tem um leque muito amplo e uma série de investimentos que se desdobram”.

A coordenadora destacou uma novidade este ano para a comercialização e visualização dos produtos, a Plataforma Fenearte. No site, consta o contato do artesão e o que ele quer comercializar virtualmente. O consumidor pode fazer a negociação diretamente com o artista e passar para pegar o objetivo, de carro, por exemplo, em um espaço específico da feira.

Frequentadora assídua da feira, a funcionária pública Maria Eulália deixou tudo de lado para conferir as novidades deste ano no primeiro dia de evento. “Estou matando as saudades, eu adoro a Fenearte. Eu adoraria levar tudo, mas, como eu não tenho dinheiro, eu levo o mínimo e espero gastar R$ 300 este ano. Adoro as coisas feitas de madeiras, não acabam nunca”, disse a visitante.

Espaço Sebrae Pernambuco
Fomentando a geração de negócios, o Espaço Sebrae de Economia Criativa comportará 40 estandes em 540m². A área é destinada à venda de produtos de artesãos que participam de projetos da instituição, que também realiza no evento a Rodada de Negócios, com estimativa de gerar R$ 2,8 milhões em negócios diretos e acordos futuros.

“34 expositores do Estado estão expondo aqui no nosso espaço; temos muita economia criativa rolando como artesanato, moda e acessório”, comentou a analista do Sebrae-PE, Aline Cavalcanti. Segundo ela, a rodada de negócios do Sebrae deve reunir 26 lojistas de todo o País – o encontro será de forma híbrida, também de forma online e acontecerá de segunda (13) à quinta-feira próxima (16).

Economia circular presente na feira
Investindo na economia circular, a Jeep e a Roda (empresa de impacto social que transforma resíduos têxteis) estão na 21ª Fenearte com o projeto “Vem pra Roda”. No estande, é possível conferir mochilas, bolsas, necessaires, sandálias e roupas feitas com materiais de carros como airbags, banco de couro, cinto de segurança e capota marítima. O trabalho criativo é idealizado por designers e costureiras.

“A Roda e a Jeep se uniram para dar um encaminhamento aos resíduos que eles produzem durante o processo produtivo dos carros na fábrica de Goiana ao que, de alguma forma, estava sem uso para dar um encaminhamento melhor do que a reciclagem”, afirmou a co-fundadora da Roda, Mariana Amazonas.

Todos os produtos da Roda podem ser conferidos e adquiridos no site oficial da empresa.

Ingressos e horários:
O horário da Fenearte é funcionamento é das 14h às 22h (segunda a sexta-feira) e das 10h às 22h (sábado e domingo). De segunda a quinta, os ingressos custam R$ 10 a inteira e R$ 5 a meia-entrada. Na sexta, sábado e domingo, as entradas saem por R$ 12 a inteira e R$ 6 a meia-entrada.

Pontos de venda de ingressos
Os visitantes podem adquirir os ingressos nos shoppings Tacaruna, Boa Vista, Plaza Casa Forte, Recife, RioMar e Guararapes; no Centro de Artesanato de Pernambuco – Marco Zero (nos caixas da loja); nas bilheterias do evento no Centro de Convenções; e no site ticket simples.

Bruno Muniz 11 dez 2021 - 19:22m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Bahia Ferragens (Grande)
Farma Fácil (Grande)
Novo Atacarejo (Grande)
Oficina dos Óculos (Grande)
Quero Sandálias (Grande)
Amanda Barros (Grande)
Iran Bikes (Grande)
Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe
Immobilis Negócios Imobiliários (Grande)
WG Aviamentos (Grande)

Valloriza (Grande)
Chiquinho Sorvetes (Grande)
Best Net (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Sistemax (Grande)
ASCAP (Grande)
Dra. Patrícia Queiroz (Grande)
Postos Badú (Grande)
Bahia Ferragens (Grande)
JCL (Grande)