Cotidiano Secretário afirma que taxas cobradas por visitação à Serra do Pará visam remunerar guias e moradores, e que prefeitura não fará arrecadação

Secretário afirma que taxas cobradas por visitação à Serra do Pará visam remunerar guias e moradores, e que prefeitura não fará arrecadação


Serra está situada em localidade privada e grupo sustenta que está se mobilizando para preservar o local e mantê-lo livre de vândalos.

Neste sábado, 14, a nossa reportagem conversou com Antônio Marcelo Cumaru, gestor da Secretaria Municipal de Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agricultura, Meio Ambiente e Turismo de Santa Cruz do Capibaribe, onde o mesmo falou sobre o recente anúncio feito pelo grupo que rege a Serra do Pará, dando conta que novas regras foram estabelecidas para quem desejar visitar o ponto turístico.

De acordo com Marcelo, os valores que passam a ser cobrados para os visitantes ‒ sendo de R$ 5,00 que é destinado aos moradores do local, a R$ 10,00 destinado aos guias ‒ tem como objetivo a manutenção e preservação da Serra e devem ser repassados para os moradores do perímetro a qual compete a ao ponto turístico, já que o mesmo está situado em propriedade privada.

Foto: Divulgação

“Aquela área é de propriedade privada e um grupo de guias está organizando ela com o intuito de preservar. Infelizmente estavam acontecendo muitas movimentações que estavam prejudicando a Serra, pessoas acampando de forma desorganizada, deixando lixo, utilizando o espaço para atos de bebedeira, utilizando aparelhos de som que assustavam os animais existentes no local. Tendo isso em vista, nos unimos a esses guias para buscar preservar a Serra e atrair o turismo ecológico e consciente. Esses valores que são captados serão repassados para esses moradores das imediações e eles também terão papel fundamental nessa busca por preservação”, ressaltou.

Marcelo reforçou que a Prefeitura Municipal tem se empenhado nas organizações que estão sendo executadas na Serra e que não recebe nenhum valor repassados pelos visitantes, mas que busca contribuir com o grupo que tem se empenhado na preservação do espaço que hoje é um dos mais visitados do município quando o assunto é turismo ecológico.

“A gente conheceu o Vale do Catimbau, a Serra da Capivara, Bonito, e a estrutura do turismo por lá é que se paga uma taxa ao guia e se paga uma taxa ao proprietário. Isso em todo o território brasileiro onde se tem área de conservação é pago essa taxa”, pontuou.

Bruno Muniz 14 ago 2021 - 12:05m

1 Comentário

  • JODONATO DOS SANTOS SILVA disse:

    A serra do PARA e seus animais silvestres que abitam naquela localidade. Agradece o empenho e o trabalho bem feito pela sua secretária e pela prefeitura. Parabéns.

Deixe uma resposta


Gelar (Grande)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
Athom (Grande)
Farma Fácil (Grande)
Cetias (Grande)
Ana Laura Personalizados (Grande)
Clim Center (Grande)
Academia Republic (Grande)
Amanda Barros (Grande)

Ana Laura Personalizados (Grande)
JCL (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Design Riscos (Grande)
João Januário Tecidos (Grande)
BR Polo Shopping (Grande)
Jasfac (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)