Saúde Pernambuco registra aumento de 469% nos casos de chicungunha

Pernambuco registra aumento de 469% nos casos de chicungunha


Estado alerta para importância das ações de vigilância pelos municípios e para a população.

O Governo de Pernambuco informou, nesta sexta-feira (13), um aumento expressivo no número de casos de dengue, zika e chicungunha nos primeiros sete meses de 2021. Até o último dia 30 de julho, foram confirmados 9.378 casos para chicungunha, 6.926 para dengue e 10 para o zika.

Em relação ao mesmo período do ano anterior, as confirmações chicungunha tiveram um aumento de 469% nos casos (1.648 casos confirmados em 2020), enquanto houve uma queda de 15,2% para dengue (8.174 casos) e de 28,6% para zika (14 casos).

No último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), correspondente a semana epidemiológica (SE) 30, há ainda o registro de 31 casos que evoluíram para o óbito suspeitos para as arboviroses, sendo um confirmado para dengue e dois já descartados, enquanto os demais seguem em investigação pelos municípios. Após a investigação epidemiológica do caso confirmado, foi constatado que o homem de 76 anos, residente no Recife, apresentou quadro de dengue. O paciente veio a óbito no último mês de maio.

Alerta

O governo estadual fez um alerta para a importância da vigilância epidemiológica nos municípios.

“O atual cenário epidemiológico é identificado pela ampla disseminação das populações do mosquito nos mais diversos territórios e acende um alerta para as notificações de casos e ações de combate. Essas doenças epidêmicas costumam se apresentar de forma diferenciada nesses locais, pois a cada período podem ser identificadas situações endêmicas dos três agentes em anos consecutivos”, alerta a gerente de Vigilância das Arboviroses, Claudenice Pontes.

A gestora destaca ainda que o contexto da pandemia do novo coronavírus foi um fator que dificultou que os municípios continuassem realizando suas ações de vigilância, que precisam ser otimizadas, principalmente nesse período de alta nos números. A SES-PE realiza as análises das notificações de casos suspeitos para conhecer a realidade epidemiológica da doença e agir com estratégias de prevenção e combate.

Notificações

Analisando o cenário de notificações de casos em Pernambuco, a equipe de vigilância epidemiológica também observa um aumento da suspeita de casos. No mesmo boletim epidemiológico, foram notificados 34.131 casos de dengue, 22.257 de chicungunha e outros 3.827 de zika. Esses dados demonstram uma crescente em relação ao ano anterior, quando foram notificados 25.958 para dengue, 4.651 para chicungunha e 1.658 para zika.

“Vários fatores podem contribuir com aumento de casos das arboviroses na população. No caso da dengue, a existência de 4 sorotipos virais dificulta a imunização total da população exposta. Em relação a chicungunha e zika, mesmo com a introdução do vírus no Estado lá 2015, ainda é possível encontrar pessoas vulneráveis, ou seja, que não foram expostas ao vírus. Além disso, os sintomas de chikungunya são mais expressivos, o que facilita a identificação. Já no caso da zika é bem provável que estes números sejam bem maiores que o expressado no sistema de informação, pois existem aquelas pessoas assintomáticas, o que dificulta a identificação da circulação”, acrescenta.

Pernambuco tem um clima favorável à proliferação desse vetor.

“As chuvas constantes e temperaturas elevadas tornam-se os fatores perfeitos para reprodução do Aedes aegypti e essa combinação se intensifica no verão. A principal forma de prevenção contra os arbovírus é não deixar o Aedes aegypti nascer. Para isso, é preciso a adoção de medidas para evitar a proliferação do mosquito, manter caixa d’água, baldes e demais recipientes para armazenamento de água bem vedados, e sempre vistoriá-los”, frisa Claudenice.

A população também precisa estar atenta aos sintomas específicos das arboviroses, mas que em sua fase inicial podem ser confundidos com a sintomatologia da Covid-19.

“As doenças relacionadas às arboviroses e o novo coronavírus apresentam, em muitos casos, o quadro comum de febre, dor de cabeça e dores no corpo. O que difere à primeira vista é a presença de manchas e coceiras na pele, o que não ocorre com a Covid-19. Para Covid-19, destacamos a tosse e o desconforto respiratório progressivo”, pontua Claudenice Pontes.

“A dengue também chama atenção pela possibilidade de evoluir rapidamente ao óbito, no entanto é possível identificar sinais de agravamento da doença. Após a fase febril, podem aparecer sinais de dores abdominais intensa, vômitos persistentes e pele pegajosa e fria. Esses sintomas precisam ser valorizados e o paciente levado para unidade de saúde. Não existe tratamento específico para as infecções ocasionadas pelas arboviroses. A orientação que podemos dar é que surgindo qualquer sintoma, a pessoa procure uma unidade de saúde mais próxima de sua residência, pois é lá que, após análise da sintomatologia, os profissionais vão indicar a conduta adequada. Além disso, o paciente deve manter repouso e ingerir bastante líquido durante os dias de manifestação desses sinais”, reforça a gerente.

Jefferson Felipe 13 ago 2021 - 16:36m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Richard Martyns (Lateral)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
JCL (Grande)
Mateus Assistência (Grande)
Amanda Barros (Grande)
João Januário Tecidos (Grande)
Clim Center (Grande)
Athom (Grande)
Gelar (Grande)

Cabeça Gesso (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Novo Atacarejo (Grande)
Vitta (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Lis Bambini
Ana Laura Personalizados (Grande)
Bahia Ferragens (Grande)
Richard Martyns (Lateral)
Pernambuco Proteção Veicular (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

JCL (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Arrumadinho (Lateral)
Amanda Barros (Lateral)
Pernambuco Proteção Veicular (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
João Januário Tecidos (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Richard Martyns (Lateral)
Oficina dos Óculos (Lateral)
Império dos Camarões (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Clínica Ruth Nunes (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Athom (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Ana Laura Personalizados (Lateral)
House Club (Lateral)
Mateus Assistência (Lateral)
BR Polo Shopping (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Agreg Comunicação (Lateral)
Novo Atacarejo (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Academia Republic (Lateral)
Val Games (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Gelar (Lateral)
BestNet (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Bahia Ferragens (Lateral)
Aplicativo