Utilidade Pública Utilidade Pública ‒ Você sabia que agências bancárias são obrigadas e realizar a troca de cédulas danificadas?

Utilidade Pública ‒ Você sabia que agências bancárias são obrigadas e realizar a troca de cédulas danificadas?


Notas rabiscadas, rasgadas e até mesmo faltando um pedaço continuam com o seu valor e devem ser trocadas em caso de solicitação.

Todo mundo já recebeu uma nota rasgada ou danifica, porém fica a dúvida, a cédula permanece com o mesmo valor? Posso trocá-la no banco por outra nova do mesmo valor? Os consumidores que possuírem uma cédula rabiscada ou danificada devem ir à uma agência bancária, que é obrigada substituí-la.

Nenhuma pessoa aprecia receber uma nota com defeito, no entanto ninguém vai recusar dinheiro, a pessoa que obter uma cédula imperfeita deve ficar ciente que nenhuma instituição financeira pode se recusar a trocar cédulas danificadas, segundo o Banco Central.

Os Bancos têm a obrigação de substituí-las por uma nova. Não somente o dinheiro rasgado pode ser trocado, as que estiverem rabiscadas ou com algum traço estranho devem ser trocadas por novas.

O comercio adota algumas táticas para não deixar de ganhar, e manter seus consumidores satisfeitos. Uma de suas táticas são separar as notas defeituosas para troca-las no final do mês.

O comerciante não é obrigado a aceitar a cédula depredada, eles têm esse direito, muitas vezes aceitam para não perder o cliente, caso o vendedor quando isso acontecer é só ir no banco trocar.

O Banco Central advertiu que as cédulas podem ter ou não valor em função do grau de dano exibido. Nesses casos elas serão encaminhadas para destruição. As abatidas pelo tempo, despedaçadas ou até mesmo pela metade podem ser utilizadas e trocadas por novas nos bancos.

As instituições financeiras têm a obrigação de receber todo o tipo de nota. Em 2017, o Banco Central gastou R$ 295,3 milhões com a reposição de 1.137 milhões de cédulas sem condições de circular.

Caso você se sinta lesado de alguma forma, acesse a plataforma do advogado online para defesa do consumidor e saiba como defender seus direitos.

Bruno Muniz 08 jun 2021 - 22:51m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Integra Mais (Grande)
JCL (Grande)
Novo Atacarejo (Grande)
APAE (Grande)
1Farma (Grande)
Total (Grande)
Mateus Assistência (Grande)
João Januário Tecidos (Grande)
Valloriza / Jasfac

Cabeça Gesso (Grande)
M Mestre Empreendimentos (Grande)
Cetias (Grande)
Moda Center (Grande)
Sam’s Sushi (Grande)
Moura & Lima (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Mateus Assistência (Grande)
Sistemax (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)

REPORTAGEM ESPECIAL

Sam’s Sushi (Lateral)
Novo Atacarejo (Lateral)
Stylus Óculos (Lateral)
Auto Planos (Lateral)
Cetias (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Val Games (Lateral)
JCL (Lateral)
M Mestre Empreendimentos (Lateral)
Immobilis Negócios Imobiliários (Lateral)
Kits Elásticos (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Centrus (Lateral)
Vitta (Lateral)
Mandacaru Açaiteria (Lateral)
Altas Horas (Lateral)
Sistemax (Lateral)
Luciana Mendes (Lateral)
Rede Ponto Com (Lateral)
Cabeça Gesso (Lateral)
Moda Center (Lateral)
House Club (Lateral)
Arrumadinho (Lateral)
BestNet (Lateral)
Athom (Lateral)
João Januário Tecidos (Lateral)
Dra Patrícia Queiroz (Lateral)
Integra Mais (Lateral)
Moura & Lima (Lateral)
Agreg Comunicação (Lateral)
Bahia Ferragens (Lateral)
1Farma (Lateral)
Totali (Lateral)
Mateus Assistência (Lateral)
Aplicativo