Economia Preços dos combustíveis devem seguir em alta durante todo o ano

Preços dos combustíveis devem seguir em alta durante todo o ano


Os consumidores precisam preparar o bolso para o choque de preços que vem por aí em 2021. Os combustíveis já tiveram vários reajustes este ano e os valores devem continuar subindo. No ano, a gasolina vendida nas refinarias, pela Petrobras, acumula alta de 22% e o diesel, de 10,7%. O aumento é ainda maior na bomba, pois o valor é acrescido de impostos e das margens de lucro das revendas e das distribuidoras. Em Brasília, há estabelecimentos em que o litro da gasolina sai por até R$ 5,29.

Outro item que pesa no orçamento das famílias, a energia elétrica também vai ficar mais cara. As tarifas podem subir 13%, em 2021, alertou o diretor geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone. Cálculos da empresa TR Soluções, contudo, calculam elevação média de 14,5% no Brasil, sendo que, no Centro-Oeste, a alta pode superar 21%.

No Distrito Federal, o valor mais baixo da gasolina é em Santa Maria, com litro a R$ 4,79. Nos postos do eixinho, nas asas Sul e Norte, os preços variam entre R$ 4,92 e R$ 5,29. Em Águas Claras, o litro custa R$ 5,15, mesmo valor praticado em alguns postos do SIA.

Segundo Paulo Tavares, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Lubrificantes e Combustíveis (Sindicombustíveis-DF), na maioria dos postos, os estoques comprados antes do reajuste da Petrobras, que entrou em vigor em 9 de fevereiro, já acabaram.

“Vendo, em média, 10 mil litros por dia. Porém, ontem (terça-feira), vendi 15 mil litros porque os clientes sabiam que viria aumento”, disse.

A política de preços da Petrobras é de paridade internacional, ou seja, leva em conta o valor do barril de petróleo e o câmbio. Como as duas variáveis estão em alta, a tendência é de mais aumento dos combustíveis. O governo diz que tenta mexer nos impostos para reduzir o preço nas bombas e promete entregar ao Congresso uma proposta para alterar a incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é de competência estadual. Também estuda reduzir os tributos federais PIS/Cofins. De concreto, ainda nada.

Para Tavares, não adianta só mexer nos impostos.

“O que precisa mudar é a política da Petrobras. O custo de produção do barril de petróleo no pré-sal é de US$ 6. Por que a empresa precisa considerar um valor 10 vezes maior (o barril de petróleo no mercado internacional está em torno de US$ 60) para fazer seu preço?”, questiona. Ele mesmo responde: “A empresa quer valorizar os ganhos dos acionistas às custas da população brasileira. Em países produtores, como a Arábia Saudita, há preços diferentes para os mercados interno e externo”, disse.

Na fatura de energia, os problemas se repetem, com agravantes. Também há alta incidência de impostos, sendo que a alíquota do ICMS varia entre 25% e 35% nos estados, e uma política de preços que inclui uma série de encargos e subsídios na chamada Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), rateada entre todos os consumidores brasileiros por meio da tarifa. Segundo o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales, 47% da fatura são tributos e encargos. E vários outros fatores influenciam, como o nível dos reservatórios, que estão baixos, o que obriga o acionamento de termelétricas, cuja energia é a mais cara do mercado.

Jefferson Felipe 11 fev 2021 - 10:05m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Immobilis Negócios Imobiliários
Império dos Camarões (Grande)
Farma Fácil (Grande)
JCL (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Bezerra Poços (Grande)
Clécia Lima (Grande)
Clim Center (Grande)
Cetias (Grande)

Real Tags e Etiquetas (Grande)
Alan Vidros (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)
Design Riscos (Grande)
Clécia Lima (Grande)
JCL (Grande)
Arrumadinho (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Lis Bambini
Vitta (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

Instituto Olavo Bilac (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Immobilis (Lateral)
VRC College (Lateral)
Clim Center (Lateral)
BestNet (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
JCL (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Altas Horas Outlet (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
House Club (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Val Games (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Império dos Camarões
Aplicativo