Cotidiano Produtores de evento protestam após Governo de Pernambuco proibir festas e shows

Produtores de evento protestam após Governo de Pernambuco proibir festas e shows


Produtores reclamam de falta de diálogo com o Governo do Estado e chamam de “covarde” o lançamento do decreto.

Após o Governo de Pernambuco decidir pela proibição de shows e festas de fim de ano devido ao aumento de contaminações do novo coronavírus, um grupo de produtores de eventos iniciou um protesto em frente ao Palácio do Campo das Princesas no final da manhã desta quarta-feira (9). De acordo com um dos participantes, o músico Mateus França, a classe de produtores não foi ouvida pelo Estado. O grupo pede flexibilização do decreto.

“A gente pede flexibilização para ter chance de poder continuar trabalhando. Tem pais de família que foram pegos de surpresa pelo decreto. Foi uma atitude covarde, de um dia pra o outro”, criticou. 

Mateus ainda relatou que a classe não recebe auxílio há 9 meses e que o mês de dezembro é o mês em que os produtores mais trabalham.

“O mês de dezembro é o mês que a gente mais trabalha e foi tirado de maneira covarde. Passamos nove meses sem receber nada. Mesmo com a Lei Aldir Blanc não recebemos até agora”, reclamou.

A classe pede diálogo com representantes do governo e afirma que não é contra o isolamento social ou protocolos de segurança.

“A gente quer mostrar nossas pautas. Mostrar que a gente não pode ficar sem trabalhar. A gente não é contra isolamento e protocolos. A gente só quer fazer nosso trabalho”, concluiu Mateus.

Governo 

A secretaria da Casa Civil informou que uma comissão será recebida no Palácio pelo secretário-executivo da Casa Civil, Eduardo Figueiredo, e pelo gerente de Interiorização do Desenvolvimento, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Raphael D’emery, para discutir o decreto.

Após a reunião, o governo vai divulgar nota com o resultado do encontro.

Entenda

O Governo de Pernambuco decidiu proibir, a partir dessa terça-feira (8), shows, festas e similares, o que inclui apresentações ao vivo em bares e restaurantes, com ou sem cobrança de ingresso, independente do número de participantes. A exceção é para casamentos, formaturas e eventos sociais similares. O decreto a ser publicado no Diário Oficial do Estado impedirá também a realização de shows e festas de Natal e réveillon em espaços públicos ou privados, como condomínios, clubes, hotéis e estabelecimentos afins, com ou sem cobrança de ingresso.

Jefferson Felipe 09 dez 2020 - 15:29m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Bezerra Poços (Grande)
RC Tecidos (Grande)
JCL (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Clim Center (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Cetias (Grande)
Farma Fácil (Grande)

Polo da Moda Campina (Grande)
Dr. Leonardo Brito
Arrumadinho (Grande)
Best Net
Unicesumar EAD (Grande)
Jasfac (Grande)
Lis Bambini
JCL (Grande)
Design Riscos (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

Academia Saúde e Forma (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Moda Center (Lateral)
JCL (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
BestNet (Lateral)
VRC College (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Val Games (Lateral)
Império dos Camarões
Simone Joias (Lateral)
House Club (Lateral)
Aplicativo