Saúde A vacina é o fim da pandemia?

A vacina é o fim da pandemia?


Apesar de ser uma ferramenta poderosa, a vacina sozinha não significa o fim da pandemia.

“Vacina não quer dizer zero Covid”, disse Michael Ryan, diretor de emergências da OMS (Organização Mundial de Saúde), durante entrevista coletiva à imprensa.

“A vacinação vai acrescentar uma ferramenta enorme às que já temos, mas sozinhas, não farão o trabalho”.

A distribuição dos imunizantes e o alcance de uma parcela suficiente da população vacinada para reduzir os números são alguns dos entraves nos próximos meses.

Além desses, ainda não há dados sobre a eficácia da vacina em algumas populações, como de pessoas com deficiência e crianças.

“Pelo menos por um bom tempo, até termos certeza que a circulação foi controlada, que não temos um número de casos significativo, principalmente nas populações de maior risco, até lá continuaremos tendo que ter cuidados”, disse Marcelo Otsuka, infectologista e coordenador da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia. “Nesse momento, a gente não pode afirmar nada ainda”.

Ainda teremos que usar máscaras?

Todos os cuidados — distanciamento, higienização das mãos e, sim, o uso de máscara — continuarão sendo necessários até que a quantidade de pessoas vacinadas seja “suficientemente grande”, explicou Antônio Bandeira, diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Ele também ressaltou que a vacina gera anticorpos, em média, depois de dez dias da aplicação.

No período entre uma dose e outra, devo tomar precauções?

Das quatro vacinas testadas no Brasil (Oxford, Coronavac, Pfizer e Janssen), ao menos três requerem duas aplicações, com intervalo de alguns dias, para serem efetivas.

Sem ambas as doses, a eficácia da vacina pode não ser a mesma.

“Algumas vacinas requerem uma segunda dose. É possível que você tenha algum grau de imunidade algumas semanas depois da primeira dose, mas não será o grau ideal”, disse Fauci.

“Depois da segunda dose, você consegue a imunidade ideal a partir de 7 a 10 dias. A eficácia foi tão alta que bem poucas pessoas que foram vacinadas foram contaminadas durante os testes clínicos”.

“Mas se um indivíduo falhar [em tomar a segunda dose], o esperado é que ele desenvolva sintomas como se não tivesse sido vacinado”, alertou.

A vacina contra Covid-19 será sazonal, como a da gripe?

É uma possibilidade, mas como muita coisa sobre a Covid-19, mais análises são necessárias.

“É impossível predizer se a vacina de coronavírus necessitará de doses de reforço”, disse Renato Kfouri, diretor da SBIm.

“Nós vamos precisar de mais tempo para consolidar o conhecimento em relação à duração da proteção das diferentes vacinas. Talvez alguma vacina desencadeie resposta imune de maior duração, outras com menos”, afirmou.

Se já tive Covid-19, ainda tenho que tomar a vacina?

A imunização é recomendada mesmo para quem já teve a doença, disse a infectologista Ho Yeh Li, coordenadora da UTI de Infectologia do Hospital das Clínicas da USP. Ela ressalta, porém, que será necessário observar de perto o desenrolar dos resultados.

“A maioria dos estudos fizeram acompanhamento de 3 a 5 meses e boa parte dos pacientes mantém anticorpos detectáveis, mas ainda não dá para dizer o que isso realmente significa, porque há pacientes que, mesmo com anticorpo, se reinfectaram”, explicou.

A vacina será obrigatória?

O presidente Jair Bolsonaro tem repetido que a imunização será voluntária, mas o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu na semana passada que governos locais têm poder para estabelecer que a vacinação seja compulsória — mas não forçada.

Isso quer dizer que o indivíduo não pode ser levado à força para tomar a vacina, mas quem optar por não participar pode sofrer restrições, como proibição de entrada em locais ou deixar de receber um benefício.

Mutações podem afetar eficácia da vacina?

Até o momento, nenhuma das mutações já detectadas do novo coronavírus afetou a eficácia das vacinas.

“Apesar de a gente conseguir identificar mais mutações entre os vírus que circulam, ainda não há padrão que mostre claramente que o vírus está ficando mais transmissível ou que cause doença mais grave, nem o contrário, o que pode acontecer”, disse Alexandre Naime Barbosa, infectologista e professor da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

“De qualquer forma, a vigilância [das mutações] tem que ser feita, porque vários vírus se adaptam para escapar da resistência, de vacina, de medicação”.

Quando podemos esperar diminuição de casos e retorno a atividades normais?

Serão os números quem orientarão a maior parte das medidas em todo o mundo. Provavelmente, as restrições serão relaxadas quando os casos e a mortalidade diminuírem — o que só deve acontecer quando uma porcentagem alta de pessoas for vacinada.

Esse número ainda é incerto.

“Os dados iniciais sugeriam que teríamos de vacinar ao menos 70% da população, mas pode ser mais”, disse Otsuka, da SBI. “Hoje, a gente ainda não tem certeza, mas para qualquer vacina, a proposta é que a cobertura seja acima de 90% para controlar adequadamente a doença”.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que há quatro áreas chaves em que os países precisam investir para ajudarem a acabar com a pandemia.

São elas: vacinas, preparação para a próxima pandemia, a saúde como fundação para paz e prosperidade e o multilateralismo para proteger o futuro comum do mundo.

“A pandemia provou que uma crise de saúde não é só uma crise de saúde, é uma crise social, econômica, política e humanitária”, disse. “Se o mundo quer evitar outra crise nessa escala, investimento nas funções básicas de saúde pública —e especialmente no atendimento primário —é essencial”.

Jefferson Felipe 25 dez 2020 - 13:17m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Império dos Camarões (Grande)
Clécia Lima (Grande)
Bezerra Poços (Grande)
Clim Center (Grande)
Cetias (Grande)
JCL (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
RC Tecidos (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)
Farma Fácil (Grande)

Alan Vidros (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Lis Bambini
Best Net
Dr. Leonardo Brito
Simone Joias (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Jasfac (Grande)
JCL (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

House Club (Lateral)
BestNet (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
JCL (Lateral)
Val Games (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
Altas Horas Outlet (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Império dos Camarões
Lis Bambini (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Clim Center (Lateral)
VRC College (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Aplicativo