Cotidiano Geração de energia solar em casa é opção para quem busca reduzir a conta de luz

Geração de energia solar em casa é opção para quem busca reduzir a conta de luz


Você já parou para pensar que a resposta para a redução do valor da sua conta de energia pode estar no telhado da sua casa? Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSolar), a instalação do sistema de energia solar fotovoltaica é capaz de proporcionar uma economia de mais 90% na conta de luz residencial. Além de trazer benefícios financeiros ao bolso do consumidor, a energia solar fotovoltaica é uma forma sustentável de produzir energia e ainda garante a valorização do preço do imóvel.

Por meio da Resolução Normativa nº 414/2010, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) permitiu a geração de energia elétrica em residências e empresas. No que se refere à energia solar, essa geração é feita com a instalação de módulos fotovoltaicos associados em série ou paralelo (strings), geralmente em sistemas fixos em telhados ou no solo, que são responsáveis por captar a luz do sol e convertê-la em eletricidade em corrente contínua. O sistema de energia solar fotovoltaica conta, ainda, com um inversor, que além de fazer a conexão com a concessionária de energia, converte a energia elétrica em corrente alternada, na frequência da rede.

De acordo com o especialista, qualquer unidade consumidora poderá acessar a rede como sistema de geração – desde que haja uma área disponível para a captação da luz do sol e uma usina fotovoltaica instalada de acordo com os requisitos normativos. A quantidade de energia gerada dependerá tanto do tamanho do sistema quanto do tempo de incidência de luz solar por dia.

“A vantagem do Nordeste brasileiro é que temos bons índices de radiação solar, especialmente nos meses de verão. Devido à sazonalidade da luz solar, há variação na quantidade de energia gerada ao longo do ano, mas isto é minimizado pelo sistema de compensação”, explica o docente do SENAI Areias, Marcos André.

Como a energia a ser gerada depende da radiação solar, haverá momentos com excesso de geração, no qual serão gerados créditos para o dono do imóvel, e momentos nos quais será utilizada a energia fornecida pela concessionária, devido à ausência ou à redução de radiação – à noite ou em dias chuvosos, por exemplo. Ao final de cada mês, um medidor calculará automaticamente quanto de energia foi injetado na rede e quanto foi consumido, gerando a fatura.

Caso a geração mensal seja maior que o consumo, serão fornecidos créditos para o consumidor, que poderá utilizá-los para o pagamento de faturas futuras do imóvel responsável pela geração, no prazo de até 60 meses, ou fazer o abatimento em outras unidades consumidoras, desde que os contratos de energia elétrica estejam cadastrados no mesmo CPF ou CNPJ, ou que haja relação jurídica entre os cadastros. Para isso, as unidades consumidoras e geradoras deverão acessar a mesma concessionária de energia.

O projeto e a instalação do sistema de geração de energia solar fotovoltaica devem ser feitos por pessoas ou empresas capacitadas em sistemas fotovoltaicos. Esses profissionais deverão conferir as especificidades dos equipamentos e da infraestrutura a ser instalada, considerando o tamanho disponível para a implantação dos módulos, que deve ser capaz de reduzir o consumo da unidade consumidora; o tipo de  telhado e as condições mecânicas; a incidência de luz no local; e o orçamento disponível para o projeto. O projeto deverá ser aprovado pela distribuidora de energia elétrica que, entre outras coisas, será responsável pela instalação do medidor de energia bidirecional, capaz de medir tanto a energia elétrica consumida quanto a gerada pela unidade consumidora.

Dados da ABSolar apontam que o investimento inicial para a instalação do sistema em uma residência média brasileira, para uma família de até quatro pessoas, é de cerca de R$ 15 mil – valor que costuma se pagar em um prazo de 4 a 7 anos. “É um investimento alto, mas o tempo de retorno é baixo. Além disso, os equipamentos têm alto tempo de vida útil. Os módulos fotovoltaicos podem chegar a 25 anos de vida útil e o inversor, por se tratar de um elemento eletrônico, poderá ter até 25 anos de garantia, caso o cliente opte pela garantia estendida”, finaliza o docente.

Bruno Muniz 02 nov 2020 - 20:46m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Coroa Imports (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Richard Martyns (Lateral)
Studio93 (Grande)
Bezerra Poços (Grande)
Gelar (Grande)
Ana Laura Personalizados (Grande)
Clim Center (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários

Richard Martyns (Lateral)
CNA (Grande)
Studio93 (Grande)
Acqua Pet Capibaribe (Grande)
Arrumadinho (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Coroa Imports (Grande)
Ana Laura Personalizados (Grande)
Dr. Leonardo Brito
Design Riscos (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

CNA Santa Cruz (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Val Games (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Império dos Camarões
House Club (Lateral)
Agreg Comunicação (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Gelar (Grande)
BestNet (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Santa Cruz Cap (Lateral)
JCL (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
Bruno Assistência (Lateral)
Ana Laura Personalizados (Lateral)
Richard Martyns (Lateral)
Studio 93 (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Acqua Pet Capibaribe (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Coroa Imports (Lateral)
Aplicativo