Educação PE: Justiça nega recursos e mantém suspensas aulas presenciais nas redes particular e pública

PE: Justiça nega recursos e mantém suspensas aulas presenciais nas redes particular e pública


Em Pernambuco, as aulas presenciais das escolas particulares e da rede estadual seguem suspensas. Nesta quarta-feira (7), a Justiça, em duas decisões em separado, manteve os alunos ainda fora das salas de aulas devido à pandemia do novo coronavírus.

Na rede pública estadual de ensino, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) negou a contestação apresentada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) contra a decisão que suspendeu a volta das atividades presenciais. O Governo informou que já deu entrada em um novo recurso na noite desta quarta-feira (7).

Após anunciar que vai recorrer das decisões que anulam os efeitos do decreto sobre a retomada, a Procuradoria moveu uma ação de reclamação contra a decisão do juiz Augusto Angelim, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital, que determinou, na última terça-feira, a suspensão da retomada nas escolas estaduais.

Na contestação, o Governo afirmou que a determinação afronta a outra decisão do Tribunal, que mandou encerrar a greve dos servidores da rede pública.

No entanto, o desembargador Fábio Eugênio de Oliveira Lima, relator do caso, considerou que os dois processos têm naturezas distintas.


“A ação cível originária ajuizada pelo Estado de Pernambuco tem por objeto o encerramento da greve deflagrada em 30 de setembro enquanto, ao que se compreende, a Ação Civil Pública apresentada pelo sindicato tem por objeto a suspensão dos efeitos do decreto”.

Argumentou o desembargador no texto, acrescentando que a reclamação não caberia como recurso. Assim, o magistrado mandou extinguir a ação.

Diante disso, a PGE ajuizou um agravo de instrumento no próprio TJ como recurso direto contra a decisão do juiz Augusto Angelim, solicitando o fim da suspensão.

Em relação às escolas particulares, também foi negado, pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6), no Recife, o pedido apresentado pelo sindicato patronal das escolas privadas de Pernambuco para revogar a suspensão da retomada das atividades presenciais. Assim, está mantida a decisão de proibir a reabertura dos colégios particulares, que, desde o dia 18 de março, funcionam apenas de maneira remota.

A ação do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Pernambuco (Sinepe-PE) foi analisada pelo juiz da 12ª Vara do Trabalho do Recife, Hugo Cavalcanti Melo Filho, que também havia dado a decisão publicada na última segunda-feira (5).

Jefferson Felipe 08 out 2020 - 8:46m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Farma Fácil (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Império dos Camarões (Grande)
Clim Center (Grande)
Cetias (Grande)
JCL (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Bezerra Poços (Grande)

Real Tags e Etiquetas (Grande)
JCL (Grande)
Vitta (Grande)
Arrumadinho (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Best Net
Simone Joias (Grande)
Dr. Leonardo Brito
Unicesumar EAD (Grande)
Lis Bambini

VÍDEO EM DESTAQUE

RC Tecidos (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
VRC College (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
House Club (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
JCL (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
BestNet (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Império dos Camarões
Clínica Vitta (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Val Games (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Aplicativo