Policial PF realiza operação em três cidades contra irregularidades no combate à Covid-19

PF realiza operação em três cidades contra irregularidades no combate à Covid-19


A Polícia Federal de Pernambuco deflagrou, na manhã desta quarta-feira (16), a Operação Desumano com o objetivo de apurar supostas irregularidades em Contratação de Organização Social de Saúde (OSS) para gerenciamento de serviços de saúde pelas Prefeituras do Recife e de Jaboatão dos Guararapes, com recursos provenientes do SUS para ações de combate à Covid-19. Foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão, sendo 16 no Recife, três em Jaboatão dos Guararapes e um em Olinda, além de um mandado de prisão temporária para o empresário Paulo Magnus.  

De acordo com a PF, levantamentos iniciais efetuados pela Controladoria Geral da União (CGU) identificaram fatores de risco quanto à execução dos valores em que a empresa investigada foi favorecida em decorrência de dois processos de Dispensa de Licitação que, segundo o órgão, os dois municípios somam um valor de R.768.962,91. No Recife, de acordo com a PF, o valor é de R.028.654,07 e em Jaboatão chega a R.740.308,84.

Ainda segundo informações da Polícia Federal, as gestões dos municípios teriam contratado a Organização Social para atuar na terceirização de serviços de saúde, sem que a mesma apresentasse requisitos formais e capacidade operacional, patrimonial e financeira compatíveis com os serviços requisitado.

A PF também apontou que, até o mês de agosto, a prefeitura do Recife havia recebido pelo Fundo Nacional de Saúde, por meio do Fundo Municipal de Saúde, cerca de R$ 95 milhões para o enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Covid-19 e o município de Jaboatão dos Guararapes (PE), cerca de R$ 32 milhões e que as irregularidades investigadas podem ter ocasionado prejuízos de ordem financeira em virtude de pagamentos indevidos, causadas por desvios de recursos na execução dos contratos.

Segundo a Polícia Federal, as investigações apontaram indícios de participação de grupo econômico já investigado na Operação Assepsia no Rio Grande Norte, o qual, segundo a PF, chefiava uma organização criminosa com atuação em vários estados para o direcionamento de contratação de Organizações Sociais para a administração de hospitais.

Prefeitura do Recife 
Em nota, a Prefeitura do Recife informou que todas as contratações relativas à emergência da pandemia de covid-19 ocorreram dentro da legalidade, e que Instituto Humanize de Assistência e Responsabilidade Social foi a organização  responsável pela gestão do hospital de campanha da Imbiribeira, que ficou aberto durante cinco meses. A gestão ainda comunicou que que envia todos os processos de compras e contratações da pandemia para os órgãos de controle.

As outras gestões municipais ainda não se posicionaram sobre o caso. 

Jefferson Felipe 16 set 2020 - 8:53m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Bezerra Poços (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Clim Center (Grande)
Farma Fácil (Grande)
JCL (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Império dos Camarões (Grande)
Cetias (Grande)

Real Tags e Etiquetas (Grande)
Simone Joias (Grande)
Vitta (Grande)
Best Net
Unicesumar EAD (Grande)
Arrumadinho (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)
Alan Vidros (Grande)
Dr. Leonardo Brito

VÍDEO EM DESTAQUE

Moda Center (Lateral)
JCL (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Val Games (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
VRC College (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
BestNet (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Império dos Camarões
House Club (Lateral)
Aplicativo