Policial Operação do MP mira fundador da Ricardo Eletro

Operação do MP mira fundador da Ricardo Eletro


Agentes da Polícia Civil, do Ministério Público Estadual e da Receita Estadual cumprem, na manhã desta quarta-feira (8), 3 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra empresários do setor de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Entre os suspeitos, está o fundador da rede de varejo Ricardo Eletro, Ricardo Nunes. Os empresários são investigados por sonegar, por mais de cinco anos, cerca de R$ 400 milhões em impostos devidos ao estado de Minas Gerais.

Os alvos da Operação Direto com o Dono estão localizados em Minas Gerais (Belo Horizonte, Contagem e Nova Lima) e São Paulo (capital e Santo André).

A investigação ganhou força após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em novembro de 2019, que definiu como crime a apropriação de ICMS cobrado de consumidores em geral e não repassados ao estado.

Como funcionava o esquema

Segundo o Ministério Público, as empresas da rede de varejo cobravam o imposto dos consumidores, embutido no preço dos produtos. No entanto, os investigados não faziam o repasse e se apropriavam desse dinheiro. O montante da sonegação chega a R$ 400 milhões. O mesmo grupo tem dívidas em praticamente todos os estados onde possui filiais.

Neste momento, a empresa está em situação de recuperação extrajudicial, quando se diz sem condições de arcar com suas dívidas. Já fechou diversas unidades e demitiu dezenas de trabalhadores. O principal dono do negócio possui dezenas de imóveis, participações em shoppings na região metropolitana de Belo Horizonte e fazendas.

Os imóveis não estão registrados em nome do investigado, mas de suas filhas, mãe e um irmão, que também são alvos da operação desta quarta.

Operação mira fundador da empresa Ricardo Eletro
Foto: Caroline Louise – 08.jul.2020

O crescimento do patrimônio individual do principal sócio ocorreu na mesma época em que os crimes tributários eram praticados, o que caracteriza, segundo a força-tarefa, crime de lavagem de dinheiro.
Além dos mandados de prisão, a Justiça já determinou o sequestro de imóveis do dono da companhia, avaliados em cerca de R$ 60 milhões, com a finalidade de ressarcir o dano causado ao estado de Minas Gerais.

A Operação Direto com o Dono é mais uma desenvolvida no âmbito do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), que busca coibir a prática de sonegação fiscal e recuperar os valores desviados do estado.

Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro
Foto: Ricardo Nunes / YouTube
Jefferson Felipe 08 jul 2020 - 9:16m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Bezerra Poços (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Farma Fácil (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Clim Center (Grande)
JCL (Grande)
Cetias (Grande)

JCL (Grande)
Dr. Leonardo Brito
Alan Vidros (Grande)
Jasfac (Grande)
Vitta (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)
Simone Joias (Grande)
Best Net
Arrumadinho (Grande)

VÍDEO EM DESTAQUE

Immobilis (Lateral)
VRC College (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Lis Bambini (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
Império dos Camarões
Clínica Vitta (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
House Club (Lateral)
BestNet (Lateral)
JCL (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
Design Riscos (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Val Games (Lateral)
Moda Center (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Aplicativo