Bruno Muniz - Editoriais No congelador – Tão falada ‘Reforma Política’ está esquecida no Congresso

No congelador – Tão falada ‘Reforma Política’ está esquecida no Congresso


O Brasil ainda precisa da reforma, mas pandemia foi a cortina de fumaça que a classe política almejava.

Usuários das redes sociais, leitores e telespectadores dos jornais sabem bem que em 2019 um dos assuntos mais comentados no Brasil foi a Reforma Política, uma verdadeira transformação prevista para o Congresso e que impactaria todo o país como nunca havia se visto antes. O discurso que endossou a tal reforma foi justamente a mudança presidencial que também levou para o Congresso Federal uma série de novos nomes que a defendiam alegando ser aquele o momento ideal de transição no cenário político brasileiro.

Não se resume ao cotexto de direita. Em 2019 vimos nomes inclusive da esquerda defendendo a dita reforma que previa mudanças significativas que atenderiam os interesses da maior parcela da sociedade brasileira. Pauta de discursos e reuniões em plenário, a Reforma Política foi tão falada quanto a Reforma da Previdência, mas, ficou apenas nisso. É difícil dizer se o tema ainda se manteria forte não tivéssemos enfrentando esta pandemia já que a classe política poderia facilmente ter esquecido a sua importância mesmo diante de um cenário de estabilidade econômica e social.

Verdades sejam ditas, a reforma tema deste texto nunca foi de interesse da maioria da classe política que atua no Congresso. Fosse o contrário, ela teria sido aprovada sem sequer passar por tantas comissões ou ser alvo de cobranças por parte de alguns deputados. Até mesmo os nomes que mais a defendiam durante uso da tribuna hoje não comentam mais sobre o assunto. Não é exagero dizer também que é a própria classe política que mais tem a “perder” diante de uma mudança estrutural do atual contexto político do país, sobretudo as regalias e vantagens contidos nos cargos públicos federais.

Para se ter ideia, temas como a criminalização do tão falado ‘caixa 2’ não avançaram junto com a reforma, além de outro lamentavelmente quase utópicos como a obrigatoriedade para que políticos cumpram com as promessas feitas durante a campanha. Ou seja, se um dia estivemos próximos de uma reforma no âmbito político, hoje certamente estamos distantes dela outra vez.

Por Bruno Muniz | Todas as opiniões expressas neste editorial são de total responsabilidade do seu idealizador.

Bruno Muniz 19 jul 2020 - 16:51m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Sollaris Energy (Grande)
Clim Center (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Ceape Santa Cruz
Altas Horas Outlet (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
Cetias (Grande)

Larissa Marques (Tô na Fono)
Dr. Leonardo Brito
Vitta (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
New Corte
Polo da Moda Campina Grande
Alan Vidros (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Costa Água Potável

VÍDEO EM DESTAQUE

BestNet (Lateral)
Academia Republic (Lateral)
Larissa Marques (Lateral)
Império dos Camarões
Lis Bambini (Lateral)
New Corte Tecidos (Lateral)
Val Games (Lateral)
Sollaris Energy (Lateral)
Tintas Quimilson (Lateral)
Unicesumar Santa Cruz (Lateral)
Autoescola Nossa Senhora das Graças (Lateral)
HB Joias e Relógios (Lateral)
Academia Saúde e Forma (Lateral)
Simone Joias (Lateral)
Altas Horas Outlet (Lateral)
Costa Água Potável (Lateral)
Immobilis (Lateral)
Alan Vidros (Lateral)
Polo da Moda de Campina Grande (Lateral)
Clínica Vitta (Lateral)
Instituto Olavo Bilac (Lateral)
Escolinha Geração XXI (Lateral)
Real Tags e Etiquetas (Lateral)
Moda Center (Lateral)
Dr. Leonardo Brito (Lateral)
iStore (Lateral)
Clim Center (Lateral)
Sign Digital (Lateral)
RC Tecidos (Lateral)
House Club (Lateral)
VRC College (Lateral)
Cabeça Gesso (Lateral)
Ceape (Lateral)
Aplicativo