Destaques Inimigo oportunista – Em meio à pandemia da Covid-19, cresce o número de mosquitos causadores da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela Urbana em Santa Cruz do Capibaribe

Inimigo oportunista – Em meio à pandemia da Covid-19, cresce o número de mosquitos causadores da Dengue, Chikungunya, Zika e Febre Amarela Urbana em Santa Cruz do Capibaribe


Doenças geradas pelo mosquito Aedes aegypti também podem ser fatal em muitos casos.

Em um momento em que todos os olhares estão voltados para o inimigo invisível coronavírus, um outro e antigo personagem não tão invisível assim segue sem receber a devida atenção. O mosquito Aedes aegypti é uma espécie oportunista que em momentos como este de pós-chuvas pode surgir com mais frequência nas residências. Em Santa Cruz do Capibaribe, cidade do Agreste de Pernambuco onde por vários meses deste ano não havia larvicida, um dos componentes que combate o mosquito ainda em sua reprodução, a preocupação deve ser redobrada.

Cientistas já identificaram que o mosquito causador da dengue é também o responsável pela Chikungunya e Zika, doenças que também deixam uma série de sequelas em suas vítimas e que em muitos dos casos pode levar até mesmo a morte. Mais recentemente a Febre Amarela Urbana também foi atribuída ao transmissor. O principal elemento necessário para proliferação do mosquito é a água parada, cenário sempre presente em diversas localidades dos municípios do Agreste pernambucano.

Nas últimas semanas o Blog do Bruno Muniz recebeu uma série de relatos de leitores apontando para o aumento nos mosquitos mesmo em imóveis onde são seguidos com rigidez os cuidados com a água. Os relatos embora muito válidos precisam ser analisados em conformidade com a realidade do município, já que também há na cidade um aumento no número de espécies que se assemelham ao Aedes aegypti.

Como identificar o Aedes aegypti:

  • É silencioso;
  • Costuma picar durante o dia, especialmente nas primeiras horas da manhã ou fim da tarde;
  • Pica, principalmente, nas pernas, tornozelos ou pés e a sua picada, geralmente, não dói nem coça;
  • Tem voo rasteiro, com no máximo 1 metro de distância do solo;
  • Tamanho: entre 0,5 e 1 cm
  • Cor: possui cor preta e riscos brancos nas patas, cabeça e corpo;
  • Asas: possui 2 pares de asas translúcidas;
  • Patas: possui 3 pares de patas.

​​Além disso, o Aedes aegypti é mais comum no verão, sendo recomendado utilizar repelentes, usar inseticida na casa ou colocar redes mosquiteiras nas portas e janelas. Uma forma natural de afastar o mosquito é acender velas de citronela dentro de casa.

Melhor forma de combate:

Evitar o acúmulo de água parada em recipientes como copos, pneus, tampinhas de garrafa ou vasos de plantas.

Bruno Muniz 13 maio 2020 - 12:08m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Clécia Lima (Grande)
JCL (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
Altas Horas Outlet (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Bezerra Poços (Grande)
Farma Fácil (Grande)
Clim Center (Grande)
Cetias (Grande)
RC Tecidos (Grande)

Unicesumar EAD (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Alan Vidros (Grande)
Lis Bambini
Dr. Leonardo Brito
Design Riscos (Grande)
Best Net
Arrumadinho (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)