Destaques Defesa do médico André Neves rebate afirmações das investigações

Defesa do médico André Neves rebate afirmações das investigações


Advogados também questionam conduta emocional do delegado que conduziu as investigações.

Foto: Jefferson Felipe (Agreg Imagem)

A defesa do médico André Neves promoveu uma entrevista coletiva na tarde dessa quarta-feira (13), para defendê-lo das acusações da Polícia Civil que o indicou como responsável pelo acidente que aconteceu no dia 19 de outubro na BR-104, em Taquaritinga do Norte, região Agreste de Pernambuco. Na ocasião, três pessoas morreram em decorrência da colisão.

Na entrevista, a defesa composta por três advogados (Marcos Henrique, Cláucio Fernandes e Everton Nazareno) afirmou repetidas vezes que o Dr. André Neves não havia ingerido bebida alcoólica no dia do acidente e que não trafegava em alta velocidade. E, mesmo que houvesse ingerido, isso não definiria todo o contexto do acidente.

“Inexiste nos autos um elemento de informação contundente de que efetivamente se tenha ingerido bebida alcoólica ou que veria em alta velocidade, como ouvi falar, não sei se condiz com a realidade que foi mencionado na coletiva que veria a 160 Km/h. Nem a perícia trás isso nos autos. Eu não sei onde o delegado tirou isso”, afirmou Fernandes.

A defesa ainda disse que é irresponsável como as informações foram divulgadas e causaram repúdio social. Segundo a mesma, há uma clara tentativa de macular a imagem do médico André Neves. A defesa também questiona os motivos pelos quais o acidente está sendo atribuído ao mesmo.

“Três veículos, até então que nós sabemos se envolveram nesse acidente, uma motocicleta que não foi atingida pelos carros, um carro que vinha com seu Nelson e a Lara e o carro do André. Por que jogar a responsabilidade e a culpa apenas no carro de André si as investigações ainda não tinham sido concluídas? Se a vítima fatal tivesse sido uma delas?”, questionou Fernandes, advogado porta-voz da coletiva.

Questionado sobre o fato da polícia ter afirmado que encontrou uma garrafa de cerveja próximo ao banco do motorista, o advogado afirmou que antes da chegada da PRF não havia indícios da presença da garrafa no local, nem sequer nas fotos da polícia civil e de populares, alegando a possibilidade do local ter sido adulterado. Neste cenário, o advogado coloca sob suspeita a autoria da prova.

Sobre o depoimento de um dos passageiros do carro do médico André, que afirmou que o médico havia ingerido bebida alcoólica, o advogado afirmou que o depoimento foi dado de modo foçado dentro do hospital e que o delator estava sob efeitos de medicamentos. A defesa afirmou que após o acidente André Neves foi o primeiro a se dirigir aos carros das vítimas e prestou os primeiros socorros.

“Essa história que no houve socorro, essa história de omissão de socorro, essa história de fuga por parte do André que não queria se apresentar, isso são tudo palavras soltas, tá certo? São coisas que não condizem com o que efetivamente aconteceu dentro do inquérito policial”, pontuou.

O caso

O acidente em questão deixou três vítimas fatais, sendo elas Nelson Ferreira Coelho, de 69 anos, Lara Tereza Casé Coelho, de 18 anos, que estavam no veiculo CrossFox, de cor prata, além de Suzana dos Santos Barbosa, de 24 anos, que estava na garupa da motocicleta. Ficaram feridos as pessoas de Pedro Henrique Assis, de 26 anos, condutor da motocicleta, já Marina Fernanda Queiroz Coelho, de 19 anos, estava sendo ocupante do veículo CrossFox. Marina permanece em internada e o seu quadro ainda é delicado.

A outra versão

Também nesta quarta-feira (13), o delegado Luiz Carlos Lins realizou uma coletiva de imprensa na Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe onde responsabilizou o Dr. André Neves pela ocasião do acidente, afirmando ainda que haviam claros indícios que o mesmo havia ingerido álcool antes de pegar a direção do veículo – clique aqui para acompanhar o caso.

Confira a coletiva com a defesa do médico:

Bruno Muniz 13 nov 2019 - 21:10m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Farma Fácil (Grande)
Cetias (Grande)
JCL (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Immobilis Negócios Imobiliários
Clim Center (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Bezerra Poços (Grande)

Design Riscos (Grande)
Lis Bambini
Arrumadinho (Grande)
Alan Vidros (Grande)
JCL (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)
Dr. Leonardo Brito
Best Net
Cabeça Gesso (Grande)
Simone Joias (Grande)