Destaques Compesa suspende operação do Sistema Jucazinho para instalação de equipamentos para captar água do volume morto da Barragem

Compesa suspende operação do Sistema Jucazinho para instalação de equipamentos para captar água do volume morto da Barragem


Foto: Divulgação

A operação do Sistema Jucazinho foi suspensa nesta tarde (12), pela Companhia Pernambucana de Saneamento -Compesa, para  possibilitar a instalação de equipamentos que permitam captar o volume de água ainda existente na Barragem de Jucazinho, localizada em Surubim, que atingiu o seu volume morto.  A medida é consequência da falta de chuvas na Bacia do Rio Capibaribe, no último inverno. A Barragem de Jucazinho  é responsável pelo abastecimento de água de 15 cidades do Agreste. Com paralisação de hoje, 11 cidades da região tiveram o abastecimento suspenso. São elas: Riacho das Almas, Cumaru, Passira, Salgadinho, Casinhas, Surubim, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Vertentes e Toritama. As três cidades restantes estão sendo atendidas por outro sistema.

Quando um manancial chega no estágio de volume morto não há mais como bombear água e direcioná-la para a estação de tratamento. Por isso, para aproveitar a água que se encontra abaixo do nível ideal de bombeamento, é necessário instalar uma captação flutuante.

Os serviços para instalação do equipamento já foram iniciados e como o trabalho é minucioso ainda não é possível determinar o prazo para conclusão das atividades e retorno do abastecimento para as cidades afetadas. Os técnicos  da Compesa estimam  que a ação seja concluída nos próximos dias.

A companhia pede a compreensão  dos moradores das cidades atendidas pelo Sistema Jucazinho, lembrando que os invernos dos últimos anos não foram satisfatórios, e que a pouca existente na barragem é consequência do oitavo ano consecutivo de seca que passa o Agreste pernambucano. O calendário de distribuição de água será ajustado  e divulgado, assim que o sistema voltar a operar.

A barragem de Jucazinho, que tem capacidade de armazenamento de 204 milhões de metros cúbicos de água, não acumulou água neste inverno e a Compesa está utilizando ainda a água que resta, acumulada no inverno do ano passado. O volume atual é de apenas 3,8 milhões de metros cúbicos, o suficiente, segundo a Compesa, por apenas cinco meses.

Jefferson Felipe 14 out 2019 - 13:27m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Immobilis Negócios Imobiliários
Império dos Camarões (Grande)
Clim Center (Grande)
Bezerra Poços (Grande)
Cetias (Grande)
JCL (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Farma Fácil (Grande)

Cabeça Gesso (Grande)
Polo da Moda Campina (Grande)
Arrumadinho (Grande)
Simone Joias (Grande)
Best Net
JCL (Grande)
Jasfac (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Unicesumar EAD (Grande)
Vitta (Grande)