Destaques Pesqueira deve suspender festas juninas e usar verbas públicas para amenizar transtornos da greve dos caminhoneiros

Pesqueira deve suspender festas juninas e usar verbas públicas para amenizar transtornos da greve dos caminhoneiros


O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à prefeita de Pesqueira, Maria José Castro Tenório, que não realize gastos com festividades juninas, priorizando o uso das verbas públicas, por conta dos transtornos causados pela paralisação dos caminhoneiros. Segundo a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), Pesqueira é um dos 63 municípios pernambucanos que emitiram decreto declarando situação de emergência devido ao desabastecimento de combustível, no dia 28 de maio.

O decreto de emergência emitido pela gestão municipal foi emitido em 27 de maio e tem prazo de vigência de 60 dias, perdurando pelo mês de junho. Portanto, o MPPE recomendou à prefeita que não realize gastos com festas juninas em todo território municipal, com dinheiro ou rendas públicas advindas do orçamento do município ou de convênios firmados com o Estado ou a União.

A promotora de Justiça Jeanne Bezerra Silva Oliveira também recomendou que sejam cancelados ou rescindidos os processos licitatórios existentes, inclusive aqueles que têm dispensa ou inexigibilidade de licitação; como também, a contratação de bandas, artistas ou empresas para participarem dos shows do evento. A gestão municipal não deve autorizar que sejam realizadas despesas com presentes, festas e confraternizações enquanto estiver decretado estado de emergência, sob pena de incidir em desvio de finalidade de recursos públicos.

A prefeita deve ainda zelar para que não ocorra a utilização de doações, subvenções, aditamentos e até diárias como forma de burlar os termos recomendados quanto à não realização das festividades. O MPPE também recomendou que o município de Pesqueira não faça transferências de recursos públicos para associações, clubes e outras entidades, como forma de realizar os festejos juninos.

Em caso de descumprimento da recomendação, poderão ser tomadas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, de forma a garantir que os termos recomendados sejam cumpridos.

Bruno Muniz 11 jun 2018 - 12:09m

0 Comentários

Deixe uma resposta


Immobilis Negócios Imobiliários
Cetias (Grande)
Farma Fácil (Grande)
JCL (Grande)
Clim Center (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
RC Tecidos (Grande)
Império dos Camarões (Grande)
Bezerra Poços (Grande)

Polo da Moda Campina (Grande)
Dr. Leonardo Brito
JCL (Grande)
Vitta (Grande)
Cabeça Gesso (Grande)
Real Tags e Etiquetas (Grande)
Jasfac (Grande)
Simone Joias (Grande)
Instituto Olavo Bilac (Grande)
Design Riscos (Grande)